Maria di Lourdes di Santa Rosa – Laselva

Maria-de-Lourdes-di-Santa-Rosa-La-Selva


Biografia Sumária da Serva de Deus Madre Maria de Lourdes de Santa Rosa
(1910-1974)

A Serva de Deus Maria de Lourdes de Santa Rosa nasceu em Polignano a Mare, Bari, Itália, em 26 de outubro de 1910. Os seus pais, Vito Giuseppe Laselva e Rosa L’Abbate Laselva deram-lhe o nome de Maria Giovanna Laselva. Ela foi uma das tantas flores perfumadas cultivadas secretamente nos jardins da Igreja Católica. Seus pais deram-lhe desde cedo uma educação profundamente cristã. Ela tinha poucos meses de vida quando eles deixaram a Itália e imigraram para o Brasil, fixando residência em São Paulo.
Em 11 de fevereiro de 1931, festa de Nossa Senhora de Lourdes, a jovem Maria Giovanna entrou no Mosteiro da Luz, fundado por Santo Antônio de Sant’Anna Galvão. Ela escolheu um nome que é um verdadeiro programa de vida espiritual: Irmã Maria de Lourdes de Santa Rosa. Uma vida totalmente dedicada à oração e ao serviço do próximo.
Pela sua profunda piedade e espírito religioso, foi escolhida para ser a fundadora e a primeira Abadessa do Mosteiro da Imaculada Conceição de Guaratinguetá. Ela passou toda sua vida voluntariamente enclausurada, rezando, trabalhando e sacrificando-se pela salvação das almas confiadas à sua intercessão e pela conversão dos pecadores.
A Serva de Deus, apesar da sua constituição física robusta, especialmente nos últimos anos da sua vida foi se enfraquecendo e ficando doente devido, em parte, às longas vigílias de oração, às penitências, aos trabalhos e aos sofrimentos físicos e morais.
Ela se ofereceu como vítima do amor divino, aceitando com fé e com dedicação os sofrimentos físicos e morais. No hospital, imersa em grandes sofrimentos, repetia falando baixinho: “Quero sofrer pela salvação dos pobres pecadores. Eu pedi a Jesus que me fizesse sofrer”. Entre os seus poucos escritos conservados, foi encontrado este ato de oferecimento de si mesma: “Eu, Irmã Maria de Lourdes de Santa Rosa, em união com a Divina Vítima, para a maior glória de Deus, em reparação do amor misericordioso, ultrajado, para a salvação do mundo e para que na minha alma se cumpram a sua eterna vontade, pela santificação dos sacerdotes e as almas consagradas, me ofereço, pelas mãos de Maria Santíssima, como vítima de amor”. (31 de maio de 1947)
A partir do momento que a doença tornou-se mais grave e o hospital de Guaratinguetá não dispondo dos meios adequados para tratá-la, ela foi transportada para o Hospital Santa Catarina e em seguida para o Hospital São Paulo, na capital. No dia 9 de novembro de 1974 ela recebeu os últimos sacramentos com edificante piedade. Nesse mesmo dia entregou sua linda e santa alma nas mãos do Senhor.
Nos dias em que seu corpo ficou exposto na capela do mosteiro os fiéis vieram em massa, juntamente com as autoridades civis e religiosas. Muitas pessoas, aproximando-se do seu corpo, queriam beijar suas mãos, tocar o seu hábito com objetos, imagens e terços. O respeito e a veneração que muita gente tinha por Madre Maria de Lourdes durante sua vida se multiplicaram depois de sua santa morte. A fama de santidade da irmã concepcionista ultrapassou os limites da cidade e os confins do Brasil. Maria de Lourdes, depois de Jesus, torna-se ela mesma uma luza que ilumina o nosso caminho e sal que dá sabor às nossas ações.
Em 12 de março de 2009 o arcebispo de Aparecida, atualmente cardeal dom Raymundo Damasceno Assis deu início solenemente ao processo de canonização de Madre Maria de Lourdes de Santa Rosa. Entre os mais de mil milagres atribuídos a ela, existem muitos que privilegiam as crianças. É emocionante esta atenção e este carinho dela pelos pequeninos. Suplicamos ao Senhor Deus que a glorifique e que o quanto antes a possamos invocar entre os santos da Igreja Católica.

Biografia:
Basacchi, M., Madre Maria di Lourdes. Vita e opere, Aliante, Plignano a Mare, 2006.

Autor da Causa:
Mosteiro da Imaculada Conceição de Guaratinguetá da Ordem da Imaculada Conceição (Concepcionistas)

Iter da Causa:

Fase Diocesana

– Arquidiocese de Aparecida
– Nulla Osta da Congregação das Causas dos Santos: 1° de setembro de 2008
– Pesquisa Diocesana: 2009-2011

(Italiano)
Sito registrato nella

(Italiano)